Pesquisar este blog

quinta-feira, janeiro 05, 2017

"Tô toda me tremendo", diz moradora de Baraúna no momento do ataque aos bancos da cidade

Foto: Divulgação/PM


Bandidos fortemente armados atacaram duas agências do Banco do Brasil e Bradesco, e metralharam a base da Polícia  Militar e até a delegacia na madrugada desta quinta-feira, 05, no município de Baraúna, região Oeste. 

Policiais de Mossoró e região foram acionados para ajudar na ocorrência, porém não tiveram como chegar à cidade a tempo de ajudar os colegas sitiados dentro do pelotão, porque haviam grampos na rodovia de acesso. Vários carros tiveram os pneus furados e terminaram por fechar a rodovia.
Os bandidos usavam metralhadoras, pistolas e também espingardas calibre 12 para atirar na base da Polícia Militar, e impedir que os dois policiais militares que estavam de plantão na cidade tivessem alguma reação. Eles ficaram dentro do pelotão e os bandidos do lado de fora atirando nas paredes.

No momento do ataque à cidade, tendo como alvo dos dois bancos, a base da Polícia Militar e tambem a sede da Prefeitura Municipal, moradores da cidade relataram o terror do momento. 

"Tô toda me tremendo", disse uma moradora que presenciou o momento do ataque aos bancos. 

"Quase botam a delegacia no chão de tanto tiro, moro aqui perto", comentou outro morador. 

"Estamos apavorados, foram mais de 50 tiros", declarou outro morador que mora perto da delegacia. 

Policiais militares que ficaram cercados dentro do pelotão contam como tudo aconteceu. Os bandidos chegaram e com metralhadoras atiravam contra o pelotão. "Passaram mais de 30 minutos atirando na frente de nosso pelotão e deixando eu e meu companheiro sem poder de reação", contou o Soldado Gutierry Almeida.


Os moradores da cidade, após a quadrilha fugir, juntaram as cápsulas de espingarda calibre 12, de pistolas, de fuzis e entregaram aos policiais. O procedimento correto, nestes casos, era deixar nos locais que estavam para serem colhidos pelos peritos.

Além de coletar as cápsulas, muitos entraram nas agências após o ataque, o que também configura violação ao local de crime e representa um perigo, pois a estrutura pode terminar de desabar e/ou ainda algum explosivo está ativo e explodir.

Dentro das agências ficou dinheiro espalhado pelo chão, deixado pelos assaltantes.

Sobre o ataque, o soldado Gutierry Almeida conta que através das câmeras de segurança (que eles mesmos compraram), ele e seu companheiro de serviço ficaram monitorando os bandidos, mas nada podiam fazer. 

Os PMs agradecem a Deus por estarem vivos. "Mais uma vez muito obrigado meu Deus, por me conceder a vida, fico feliz em saber que irei voltar pra casa salvo e sem nem um arranhão", disse o PM. 

Os bandidos fugiram em vários carros e saíram da cidade em direção à Maísa, por estradas vicinais. Demonstraram conhecer bem a região. Policiais de Mossoró e região realizaram diligências na tentativa de prendê-los. 

Na manhã desta quinta-feira, 5, deve chegar o reforço de policiais civis para iniciar o trabalho de investigação. Os dois bancos vão passar por perícia técnica para se definir os danos. Os valores roubados pela quadrilha ainda não foram informados.


Já com dia claro, os moradores de Baraúna encontraram um Corola prata abandonado. Acredita-se que tenha sido um dos muitos carros usados pelo bando para atacar Baraúna e depois o abandonaram no mato nas imediações da Maisa.

mossorohoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine com responsabilidade sem usar o anonimato usando a Liberdade de Expressão assegurado pelo artigo 5º da Constituição Federal.

Liberdade de expressão é o direito de todo e qualquer indivíduo de manifestar seu pensamento, opinião, atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, sem censura, como assegurado pelo artigo 5º da Constituição Federal.

Governo define nova data para o ‘Enem dos concursos’; CNU será em 18 de agosto

  O Ministério da Gestão divulgou, nesta quinta-feira (23), a nova data para o Concurso Público Nacional Unificado (CNPU), que ficou conhec...